terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Coisas que você tem em casa e deveria descartar




Não adianta ter uma casa super decorada e estilosa se lá no fundo do armário, das caixas e das gavetas você tem um monte de tralha que não serve mais pra nada, não é mesmo? Está na hora de desapegar pra começar 2015 com a alma da casa renovada e a vida mais leve e em ordem!


Não sabe por onde começar? Damos alguns toques do que realmente é necessário se livrar e você pode dividir pelas categorias a seguir:

Lixo eletrônico – muita gente não sabe que não são somente pilhas, baterias e celulares que se enquadram nessa categoria. Cartuchos de impressoras, fones de ouvido, relógios, despertadores, cabos e outros produtos eletrônicos que não funcionam mais devem ser descartados para um destino certo para evitar contaminação ao meio ambiente.

Produtos vencidos – alimentos, remédios e cosméticos vencidos a gente nem precisa explicar o porquê deve ser descartado né? 

Ferramentas enferrujadas – ferramentas enferrujadas também perdem a serventia e podem ser encaminhadas para o ferro velho!





Jornais e revistas – jornais e revistas antigas podem ser descartados e até mesmo livros que são muito antigos, principalmente quando estão cheios de mofo e certamente não terão mais utilidade, pois ninguém vai ler. Jogue fora!

Calendários e agendas – calendário de 2013? Agenda de 2012? Jogue fora tudo o que foi usado exclusivamente em anos passados e livre-se do entulho!



Esmaltes endurecidos – outro produto que, mesmo dentro do prazo de validade, não vai ter mais uso. Livre-se deles!

Roupas velhas – roupas em mal estado nem sempre serve para doação. DO contrário não hesite em doar, mas lembre-se de higienizá-las antes! Mas tenha bom senso: meias esburacadas, por exemplo, devem ir direto para o lixo!

Sapatos desgastados – não tem como renovar o estado do sapato no sapateiro. Não cabe mais e não dá pra usar? Dispense ao invés de ficar guardando!

Documentos e contas antigas – nesse caso, o que jogar fora? A maioria dos documentos deve ser guardada, por pelo menos, cinco anos. Após esse prazo possíveis cobranças de pagamento são prescritas. Mas para cada tipo de documento vale se informar antes.

fonte: Vila Mulher

Nenhum comentário:

Postar um comentário