terça-feira, 26 de março de 2013

Dicas de Feng Shui para ativar e manter a boa energia dos ambientes






O Feng Shui é uma antiga prática chinesa - que envolve arte, técnica e sabedoria - que permite harmonizar residências e empresas por meio da decoração de interiores, de projetos arquitetônicos, do paisagismo, da disposição dos móveis, da escolha de cores, quadros e objetos que compõem os ambientes.

Confira algumas dicas simples para fortalecer a energia vital, conhecida como chi, que circula pelos espaços de sua casa.

Cama:deve ter uma cabeceira forte, inteiriça e é importante ter espaço para circulação embaixo, por isso não guarde objetos embaixo dela. A posição ideal é com a cabeceira encostada na parede. Evite encostar a cabeceira na janela (que causa sensação de insegurança) ou na parede do banheiro (que suga as energias).

Fogão:deve ser usado e sempre em perfeito funcionamento, pois o fogão simboliza a prosperidade. Quando está cozinhando, o ideal é que você veja quem entra na cozinha. Se o fogão estiver ao lado da pia, coloque um sino de vento ou um cristal entre eles para que o elemento "água" presente na pia não entre em conflito com o elemento "fogo" das chamas do fogão, protegendo, assim, a sua prosperidade.

Sofás e poltronas:devem estar encostados numa parede e de frente para a porta de entrada para tornar o ambiente hospitaleiro e permitir que a energia circule.

VEJA DICAS PARA PORTA DE ENTRADA, CORREDORES E BANHEIROS

Entrada:a porta de entrada (do lado de fora) e o hall de entrada devem ser bem iluminados, limpos e decorados com plantas, cores, quadros, fontes ou espelhos para convidar a boa energia (chi) para seu lar.

Corredores:procure colocar quadros, imagens ou tapetes, principalmente quando são muito extensos, para ajudar a energia a circular por toda a casa.

Banheiros: cuide da manutenção e evite qualquer vazamento. Mantenha tampas dos vasos sanitários abaixadas e portas dos banheiros fechadas para evitar que a energia vá embora. Plantas no banheiro também são ótimas para manter a energia em equilíbrio.



Esta matéria foi útil para você? Sim ? ou Não?

fonte: http://www.personare.com.br


















segunda-feira, 25 de março de 2013

Como anda a conservação do seu travesseiro?


Quem se preocupa em manter o quarto sempre em ordem costuma caprichar na limpeza do chão, dos móveis e da roupa de cama. No entanto, a contaminação pode estar em lugares que muitas vezes deixamos esquecidos, como o travesseiro.

Apesar de parecer sempre limpo, nele estão resquícios de suor, secreções dos olhos ou nariz e maquiagem que são liberados durante o sono. Essas impurezas ficam depositadas no interior do travesseiro podendo causar alergias respiratórias.

Para ajudar a reduzir o problema, especialistas da mmartan, loja que comercializa roupa de cama, indicam preferir travesseiros com propriedades antimicrobianas que diminuem o risco de alergia, mas que com o tempo também vão acumular micro-organismos.

Assim, outro método de retardar a contaminação é apostar em capas protetivas. Elas prolongam a vida útil do travesseiro e, dependendo do modelo, repelem água e óleo, prevenindo problemas alérgicos e respiratórios, pois também afastam as bactérias.

Mesmo com a capa protetora, é preciso trocar o travesseiro a cada, no mínimo, dois anos. Já as pessoas que suam demais devem fazer essa mudança ainda antes. Isso porque com seis meses de uso ele já está contaminado e, depois de dois anos, aproximadamente 25% do peso dele será de ácaros.


Enquanto a troca não acontece é possível também lavar o travesseiro. Porém, você deve fazer isso apenas quando a secagem completa estiver garantida, ou seja, nada de lavá-lo em semana de chuva. A incidência direta ao sol também não é indicada, pois a elevação interna aumenta o número de ácaros, fungos e bactérias, ao contrário do que se imagina. O ideal ainda é deixá-lo ventilar por alguns minutos semanalmente.

fonte: http://todaela.uol.com.br

quinta-feira, 21 de março de 2013

cOMO LIMPAR SEU COMPUTADOR


Muitas pessoas costumam comer um lanchinho em frente ao computador. É o seu caso? Pois imagine a quantidade de migalhas que se abrigam no teclado! Isso sem falar da poeira e de outras sujeiras acumuladas no seu equipamento. “É preciso limpá-lo com cuidado, para que fique com uma boa aparência, mas não sofra danos”, ensina Luis Tedesco, Gerente de Desktops Consumer da HP. Confira as dicas do especialista e limpe seu computador com segurança.


Limpeza nota 10!

Antes de começar, desconecte o aparelho da tomada elétrica e, no caso dos notebooks, remova as baterias. “Nos computadores, uma limpeza completa exige a abertura da tampa traseira”, lembra Luis.

Use um pano macio – que não solte fiapos – levemente umedecido com água para limpar o notebook, assim como a área externa (gabinete) e as partes metálicas ou plásticas do computador. “Mas não limpe a placa mãe com o pano úmido. Utilize apenas um pincel fino para remover a poeira”, ensina Luis. Já para retirar a sujeira do teclado e da parte interna do equipamento - incluindo o cooler (ventilador) do processador – passe o aspirador de pó. E, na tela, passe uma flanela seca, com cuidado, pois a área é delicada. Por fim, use um cotonete seco para limpar o sensor do mouse.

Cuidado com o excesso de água

Utilize apenas um pano umedecido, nunca encharcado. “O grande problema é entrar água ou outros líquidos na placa mãe do computador ou nas partes internas do notebook. Se isso acontecer, um curto circuito poderá ocorrer quando o usuário ligar o aparelho, e diversos componentes podem se “queimar”, inutilizando o equipamento”, alerta Luis.

Dê um trato caprichado

Já reparou como o gabinete do monitor ou do computador, que antes era tão branquinho, fica amarelado com o tempo? Segundo Luis, um pano umedecido com um pouco de limpa vidros pode resolver o problema. O mesmo produto pode ser usado, também, para uma faxina no teclado. “Umedeça um cotonete em limpa vidros para limpar entre as teclas”, ensina Luis. Se você quer fazer uma faxina caprichada no seu equipamento, use CIF Limpa Vidros e deixe seu computador com aparência de novo.
















FONTE: http://www.portalvital.com

quarta-feira, 20 de março de 2013

Organizar os alimentos na geladeira pode ajudar a manter dieta saudável

Ter uma geladeira organizada pode ajudar muito na dieta. Geralmente, as pessoas abrem a geladeira em busca de algo para comer e acabam recorrendo às opções mais calóricas, o que pode comprometer a alimentação. Por isso, é importante saber como organizá-la para não cair em tentação.



Por exemplo, os alimentos mais calóricos devem ser guardados em potes fechados e não transparentes para que não fiquem visíveis. Além disso, eles devem ser colocados em prateleiras inferiores ou atrás dos alimentos saudáveis, sempre em pequenas quantidades para inibir o consumo, como mostrou o professor de marketing Francisco Alvarez.

Já as frutas e verduras podem ser consumidas a qualquer hora; a dica é colocá-las em pequenas quantidades em potes transparentes para ficarem bem visíveis e facilitar na hora que a pessoa abrir a geladeira em busca de algo para comer.
De acordo com o engenheiro e gerente de produtos Fábio Machado, as hortaliças e verduras que ainda não foram cortadas podem ser guardadas na gaveta mais baixa. Caso esses alimentos sejam cortados, podem ser guardados em potes e colocados nas prateleiras acima da gaveta.

As frutas também devem ficar na parte de baixo da geladeira, onde a temperatura não é tão fria. Alguns refrigeradores têm gavetas específicas para as frutas.
Proteger os alimentos dentro de recipientes é um passo muito importante para mantê-los conservados. O acondicionamento em potes plásticos e saquinhos evita que os resíduos sujem o refrigerador, impede a propagação de odores e facilita a transmissão térmica, deixando o alimento resfriado e preservado.
É importante também que a própria geladeira seja preservada e, para que isso aconteça, a pessoa deve evitar guardar alimentos quentes e abrir a porta várias vezes e por longos períodos ao longo do dia. Isso garante a eficiência do refrigerador e também ajuda a economizar energia. A disposição adequada dos alimentos também contribui para a circulação do ar, mantendo a temperatura correta e uniforme dentro da geladeira.


Segundo o engenheiro e gerente de produtos Fábio Machado, a porta é a região que mais sofre variação de temperatura. Bebidas e produtos embalados podem ser colocados nesse local, mas produtos perecíveis e frescos precisam ser guardados nas prateleiras de cima, que têm maior temperatura. Ovos e pães, caso a pessoa goste de colocá-los na geladeira, podem ser guardados também nas prateleiras.
Para evitar exageros e excessos, a dica é montar sugestões de cardápios antes de ir ao supermercado fazer as compras para abastecer a casa. Dessa maneira, a pessoa compra itens em quantidades suficientes para serem consumidos rapidamente, sem encher a geladeira desnecessariamente.



Outra dica é deixar prontas saladas de folhas, saladas de frutas, porções de pepino e cenoura picadas e lanches, perto de iogurtes magros, sucos naturais e molhos, para facilitar na hora que bater a fome e a pessoa não ter como usar a preguiça ou a falta de tempo como desculpa para comer algo muito calórico.


fonte: g1.globo.com/bemestar

terça-feira, 19 de março de 2013

15 DICAS PARA ECONOMIZAR DINHEIRO



Controlar os gastos sabendo administrar cada centavo do orçamento parece ser uma missão quase impossível para a população brasileira, segundo a pesquisa feita pela Visa em que revelou que os consumidores não lembram, em média, como gastaram o dinheiro semanalmente e anualmente.

.
O descontrole da renda além de provocar os atrasos das contas, também pode deixar qualquer um no vermelho o mês inteiro, sem dinheiro até mesmo para gastos básicos como alimentos e produtos de higiene.
.
Estar no vermelho não significa falência declarada, a partir do momento que observamos a situação como um alerta para cuidarmos melhor do dinheiro que possuímos.
.
Administrar o orçamento pode parecer mais fácil do que parece e pode trazer lucros ainda melhores se soubermos distribuir o dinheiro, pagando as contas e poupando.
.

E para que o seu dinheiro, fruto de muito suor e trabalho, não seja gasto de um dia para a noite sem necessidade, o Nós Mulheres preparou algumas dicas essenciais para você que quer mudar a sua vida financeira. Lápis e papel na mão, pois a reeducação financeira está no ar!:

Na ponta do lápis: Anote diariamente os seus gastos, desde a compra no supermercado até o reabastecimento da gasolina, para que você tenha maior controle do fluxo do seu dinheiro.


Gaste apenas o que tem: Jamais gaste mais do que você ganha. Apenas compre aquilo que couber no seu orçamento, ou seja, dispense as longas prestações, preferindo juntar dinheiro e pagar à vista;




Pagando as dívidas: Possui dívidas? Portanto é hora de você quitá-las. Antes de qualquer reeducação financeira, as dívidas devem ser pagas para que assim a organização financeira possa surgir tranquilamente e sem interrompições.
.
Lembre-se que após muito tempo sem ser paga, a conta acaba resultando em um valor muito maior que o inicial. Comece a sua nova vida financeira, quitando as suas dívidas;
.
CUIDADO
Cuidado com o cartão de crédito: Não faça mais dívidas, parcelando o total do cartão de crédito. Opte por liquidar a dívida de uma vez só, deixando de lado as parcelas que no final acabam se tornando uma grande dor de cabeça; 
Economize parte do seu salário: Faça uma poupança. Desta forma, você estará estipulando mensalmente uma quantia que deverá ser poupada.
.

quinta-feira, 14 de março de 2013

10 ideias geniais para o jardim


Brincar com alturas de vasos, misturar texturas de materiais e até usar espelho para ampliar a visão do verde. O tédio passa longe dessas varandas e terraços com várias perspectivas. Vale copiar!

Texto Stéphanie Durante | Fotos Edu Castello

1. Apoio criativo 





1. Apoio criativo 

Para brincar com a altura e deixar o jasmim-estrela um pouco mais alto do que as outras espécies, a paisagista Claudia Muñoz, da Línea Paisagismo, apoiou o vaso sobre um banquinho de madeira. 


2. Em um só lugar 


O móvel de cumaru pintado de azul reúne a coleção de suculentas da moradora. Estreito, com 15 cm de largura, ele não atrapalha a circulação e mantém organizados os vasos de tamanhos e formatos variados. 



3. Painel vivo 


O barulhinho de água tem tudo a ver com 
jardins, mas dá para fugir do óbvio e criar uma 
fonte diferente. Aqui, Caterina instalou a bica 
direto na parede e usou mudas de murta no lugar de 
um painel de madeira ou concreto. Na fonte, feita 
de alvenaria, nadam peixes e alfaces d’água.


4. Sem desculpas 


Fica mais fácil deixar o jardim arrumado se as 
ferramentas estiverem à mão. Amarrados com 
fitas, a pá, o inço e o garfo de mão ficam 
dispostos em uma armação de ferro. Os ramos 
de lavanda deixam a solução ainda mais
charmosa. 


5. Canteiro especial 


O canteiro de tijolos atende ao pedido da moradora, que queria uma horta no jardim. “Fazer uma caixa um pouco mais alta, com 40 cm de altura, facilita no manuseio dos temperos”, explica.



6. Vaso sobre vaso 


“Gosto de brincar com alturas diferentes, acho 
que dá um destaque legal. Às vezes a planta 
é linda, mas, ao ficar mais baixa do que as outras, 
ela acaba sumindo”, conta Claudia. Aqui, para dar 
esse efeito, ela usou um vaso de cabeça para baixo


7. Emprestado da cozinha 


Objetos usados na cozinha – como bules, 
xícaras, jarras e bowls – ganham uma nova 
função na varanda e se transformam em 
vasos cheios de charme. 


8. Sem repetição 


Vasos de formatos, tamanhos e texturas diferentes são recheados com espécies igualmente variadas. Para compor esse jardim, os paisagistas Sergio Menon e Caterina Poli usaram (a partir da esq.) penta, falsa-érica, lavanda, ametista e bela-emília, esta última disposta na caixa de madeira teca. Ao fundo, mais alta, uma jabuticabeira, e escalando a parede, as trepadeiras ipomeia (à esq.) e jasmim-dos-poetas (no canto, à dir.)




9. Coleção ao acaso 


Embaixo do pergolado, a moradora instalou 
uma estante de cumaru para guardar as 
orquídeas que ganhava de presente. “Todo 
mundo que visitava a casa, me trazia 
uma variedade. Quando me dei conta, 
já tinha formado uma coleção”, conta.

10. Solução para o terreno desnivelado 


Depois de nivelar o terreno, era preciso 
decidir o que fazer com a goiabeira, que ficava 
em uma parte mais alta. “Como não era possível 
transplantar a árvore, fizemos uma caixa de 
contenção de alvenaria, de 1,94 x 2,14 x 0,62 m, 
em volta, que acaba servindo como um banco”, 
conta Caterina Poli, da Grama e 
Flor Paisagismo.

fonte: http://revistacasaejardim.globo.com










terça-feira, 12 de março de 2013

Decoração para Páscoa: dicas, fotos

Confira as dicas  e ideias para acertar na decoração de Páscoa, deixando a casa no clima da data comemorativa.



A Páscoa está se aproximando e já serve de pretexto para inovar o visual da casa. Há muitas ideias que podem ser colocadas em prática para deixar o lar com o espírito da data comemorativa, principalmente no que diz respeito à confecção de enfeites temáticos.

A busca por renovação é um dos principais objetivos da páscoa, por isso as pessoas trocam presentes e organizam confraternizações. Como acontece em outras datas, a casa também pode celebrar a chegada da Páscoa com uma decoração sob medida.

Os cômodos da casa podem ser decorados com artesanato de páscoa, ou seja, as peças confeccionadas a mão com EVA, feltro, tecidos e outros materiais. Os enfeites combinam principalmente com as áreas de convivência e servem para surpreender os amigos e familiares.

Para conseguir os melhores resultados com a decoração de páscoa, é importante valorizar a simbologia da ocasião e usar a criatividade para combinar os elementos alegóricos. No caso, os coelhinhos artesanais e ovos coloridos serão muito explorados na proposta.

Ideias de decoração para a páscoa



1.  Na porta de entrada da casa, coloque uma guirlanda de Páscoa, normalmente confeccionada com feltro em várias cores. O arranjo é decorado com símbolos da ocasião, como o coelho e os ovos coloridos, além de expor uma mensagem de ‘Feliz Páscoa’ para quem visita a casa. 


2. Os ovos coloridos podem ser usados como elementos da decoração. Quando arrumados numa cesta, eles formam um enfeite perfeito para transformar o centro da mesa ou decorar outro móvel da casa.  As pessoas que não querem trabalhar com ovos de verdade podem optar pelos exemplares de plástico.


3. Transmita o irresistível sabor do chocolate para dentro da sua casa. Experimente, por exemplo, usar recipientes de vidro incolor para armazenar bombons, amêndoas ou confetes coloridos.  A proposta é bem simples e descontraída, mas promete agradar crianças, jovens e adultos.


4. Em alguns pontos estratégicos da casa é possível trabalhar com os coelhinhos de tecido na decoração. Os exemplares de pelúcia podem ilustrar a sala de maneira bem sutil, junto com outro enfeite, como o arranjo de flores ou as velas. Caso haja uma árvore de pequeno porte decorando a casa, vale personalizá-la com ovos e fitas coloridas.

5. No almoço de páscoa é importante se preocupar com a decoração das mesas. No móvel onde acontece a refeição principal, os pratos típicos podem ser combinados aos enfeites temáticos. Entre as sugestões, dá para dobrar os guardanapos na forma de coelhinhos e montar um centro de mesa condizente com a páscoa. Na composição, prefira apostar nos tons pastéis doces ou no efeito colorido. Não se esqueça de montar outra mesa com várias opções de sobremesas, com ovos de chocolate e cupcakes de Páscoa.


fonte: http://www.portalangels.com

10 dicas para cuidar melhor das suas orquídeas


Branca com pintas cor-de-rosa e amarela com manchas vinho são algumas das combinações que estampam as novas orquídeas. As brancas que nos perdoem, mas as desenhadas são o novo hit para decorar.



A sua orquídea pode manter-se vistosa e saudável com poucos produtos químicos, como revela a diretora de relações públicas da Aosp, Elza Kawagoe. É só lançar mão de alguns ingredientes caseiros, como a canela em pó e o sabão de coco, e ficar atento aos sinais que a planta dá. Abaixo, alguns ensinamentos:



1. Prefira os vasos de barro aos de plástico. Apesar de serem mais caros, os primeiros têm mais porosidade e drenam melhor a água. Se optar pelos plásticos, fique de olho nas regas para não encharcar demais a planta.


2. Se a base da orquídea estiver a menos de um dedo da boca do vaso, é preciso trocá-la de moradia. Procure deixá-la dois dedos de altura abaixo da boca do vaso. 

3. Para acomodá-la no novo vaso, repare de qual lado surgem os novos brotos – esta é a frente da orquídea. A parte posterior deve ser encostada em um dos lados do vaso para firmar o desenvolvimento do exemplar. 


4. Para a troca de vaso, acrescente chips de fibra de coco ou musgo à planta. Este último precisa ser lavado com água para tirar o excesso de areia. 


5. Antes de cortar a orquídea, esterilize a tesoura (com um maçarico portátil ou no fogão). Deixe esfriar para depois usá-la. Importante: repita a operação antes de mexer com outra orquídea para evitar a transmissão de doenças. 

6. Quando descartar uma folha, passe canela em pó no local do corte. O ingrediente é um cicatrizante natural. 

7. Manchas na folhagem podem ser amenizadas com fumo de corda. Ferva o fumo em água por uma hora até que vire uma solução concentrada, que deve ser diluída em água. Borrife sobre as folhas repetidas vezes, até que dê resultado.
8. Cochonilhas e pulgões podem ser eliminados das folhas com sabão de coco. Use uma escova para esfregar as folhas. 

9. Repare na coloração da folhagem. Se estiver escura, mude a orquídea de local. Quanto mais contato com a luz, mais ela irá florir. 

10. Instale plaquinhas plásticas de identificação em suas orquídeas. Além do nome da espécie, anote o período de sua última floração. A próxima florada pode ser estimulada com NPK 10 30 20, que tem mais concentração de fósforo. 
http://revistacasaejardim.globo.com


segunda-feira, 11 de março de 2013

Deixe sua casa mais fresquinha para o verão em 5 passos!


Convenhamos: o verão é uma delícia, mas passar calor não. Nada pior do que chegar em casa e ter a sensação de que entrou em uma estufa. Ou então, suar em bicas tentando dormir.

A regra geral é que, quanto mais apertado e escuro for o espaço, mais calor ele vai reter. Excesso de móveis e acessórios também contribui para a sensação de abafamento.

Entretanto, não é possível reformar o lar a cada troca de estação, certo?  Por isso Flávia Ferrari, a editora do Decoracasas, ensina aqui alguns truques para adaptar seus cômodos deixando-os mais arejados.



Livre-se dos tecidos que esquentam

A primeira coisa a fazer com a chegada do calor é guardar cobertores, lãs e almofadas peludas. “Mas tem que lavar bem, porque as manchas vão se proliferar se forem abafadas”, alerta Flávia. Considere também deixar os tapetes no armário ou usar aqueles mais molinhos, como os de tear.



E o seu sofá é de couro ou de veludo? Cubra-o com capas ou mantas de tecidos leves. “Algodão e outras fibras naturais dão outra sensação”, diz a editora.

Coloque o ar para circular



Deixe portas e janelas abertas! Durante os horários mais quentes à tarde, o ideal é cerrar apenas as cortinas e venezianas para barrar um pouco a entrada direta dos raios solares. Se você tiver com um dinheirinho sobrando, substitua os materiais pesados por voil.

Já durante a noite, escancare tudo mesmo. O arzinho mais frio vai balancear a temperatura da casa. Neste caso, Flávia ainda dá uma dica para você entrar na última tendência em decoração e evitar aborrecimentos com os insetos: os mosquiteiros. “Eles são lindos e deixam o quarto com um ar romântico”, sugere.


Plantas refrescam o ambiente

Cerque-se de vasos de plantas e flores. “Elas trazem uma energia bacana, dão uma purificada no ar e deixam o lar mais acolhedor”, enumera Flávia.

Porém, é muito importante pesquisar bem o tipo ideal para cada área da casa. “Não adianta escolher uma planta só porque você adora se ela não for adequada ao seu espaço”, lembra a editora. 

Plantas refrescam o ambiente


Cerque-se de vasos de plantas e flores. “Elas trazem uma energia bacana, dão uma purificada no ar e deixam o lar mais acolhedor”, enumera Flávia.

Porém, é muito importante pesquisar bem o tipo ideal para cada área da casa. “Não adianta escolher uma planta só porque você adora se ela não for adequada ao seu espaço”, lembra a editora. 

Caladiuns e cactáceos são exemplos de espécies bem adaptáveis e fáceis de manter em casa. 


Ah! Você é daquelas pessoas que acredita não ter jeito para isso? Não se preocupe! Separamos um vídeo que vai te ajudar nessa tarefa: Cuide bem das suas plantas no verão.

Utilize as lâmpadas certas


Aproveite o verão para economizar energia: luzes acesas – incluindo de luminárias e abajures – abafam o cômodo. Mas, como não é possível viver no escuro, troque as lâmpadas tradicionais por aquelas de LED ou fluorescentes, que esquentam menos.


São exemplos de espécies bem adaptáveis e fáceis de manter em casa. 

Ah! Você é daquelas pessoas que acredita não ter jeito para isso? Não se preocupe! Separamos um vídeo que vai te ajudar nessa tarefa: Cuide bem das suas plantas no verão.

Utilize as lâmpadas certas

Aproveite o verão para economizar energia: luzes acesas – incluindo de luminárias e abajures – abafam o cômodo. Mas, como não é possível viver no escuro, troque as lâmpadas tradicionais por aquelas de LED ou fluorescentes, que esquentam menos.

fonte: http://www.portalvital.com